Dia da Criança: como escolher brinquedos seguros

Brincar é fundamental para o desenvolvimento infantil. É brincando que as crianças desenvolvem sua coordenação motora e habilidades cognitivas e sociais. O brinquedo, nesse contexto, estabelece um vínculo com o mundo simbólico e do faz de conta, estimulando a criatividade e a imaginação dos pequenos.

Com a proximidade do Dia das Crianças, uma dúvida comum é saber como presentear os pequenos de forma que a brincadeira seja divertida, lúdica e segura às crianças. “É uma preocupação compreensível. Os brinquedos têm um lugar especial na vida das crianças e sua escolha deve ser cuidadosa, tanto para garantir entornos seguros e protetores, como para proporcionar uma atividade prazerosa e educativa”, avalia Erika Tonelli, coordenadora geral do Instituto Bem Cuidar, unidade meio da Aldeias Infantis SOS para a gestão do conhecimento e responsável pela continuidade do legado da ONG Criança Segura.

Para ajudar pais, familiares e responsáveis nessa hora, algumas orientações são importantes para proteção e prevenção de acidentes com brinquedos:

  1. Ao escolher um brinquedo, considere a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança. Verifique a faixa etária e respeite essa indicação, pois acidentes graves podem ser evitados com essa simples atitude. Considere também os gostos e as habilidades dos pequenos.
  2. Certifique-se de que os brinquedos tenham o selo do Inmetro. A certificação é uma garantia de que o brinquedo atende critérios mínimos de segurança, como a utilização de materiais atóxicos na fabricação. Então, não compre se não tiver a certificação ou se for de procedência duvidosa.
  3. Evite brinquedos que produzem sons altos, com pontas e bordas afiadas e que apresentem projéteis, como dardos e flechas. Também não são recomendados brinquedos com correntes, tiras e cordas com mais de 15, em razão do risco de estrangulamento.
  4. Para crianças menores de 8 anos, não é aconselhado brinquedo com elementos de aquecimento, como baterias e tomadas elétricas, pois podem causar queimaduras.
  5. Presentear com bicicletas, patins, patinetes e skates é uma boa oportunidade para estimular a mobilidade das crianças e ensiná-lassobre segurança na diversão. Então, não se esqueça de garantir também os equipamentos de segurança necessários, como capacete, joelheira, cotoveleira, luvas e buzina.
  6. Atenção especial aos brinquedos que contenham hidrogel em sua composição. Os médicos têm alertado que a substância tem grande capacidade de absorção de água e, no caso de ingestão pela criança, pode causar lesões ou infecções graves.
  7. Organizar uma feira de troca de brinquedos, todos em perfeito estado de conservação e segurança, com as famílias e crianças da comunidade pode ser uma ótima saída para estimular o consumo consciente e ainda a solidariedade.

Lembre-se que, mesmo tomando todos esses cuidados, a supervisão de um adulto é essencial. Aliás, participar da brincadeira junto com a criança é uma oportunidade para criar vínculos, conhecer mais os pequenos e compartilhar momentos e afeto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.